Exaustão emocional: a consequência de ser forte demais por muito tempo

Exaustão emocional: a consequência de ser forte demais por muito tempo

Agosto 27, 2018 0 Por Capita

Quando nos forçamos a ser fortes demais por muito tempo, corremos o grande risco de sofrermos de exaustão emocional.

A exaustão emocional pode surgir por diversos tipos de “esforços não saudáveis”: em casa, no trabalho, com amigos, em relacionamentos românticos, no relacionamento consigo mesmo… a lista continua. E não é algo que se manifesta da noite para o dia. Acumula-se por muito tempo, até que chega o momento em que simplesmente “explodimos”, por não conseguirmos mais lidar com tanta coisa guardada em nosso coração.

Nem todas as pessoas conseguem lidar com esse turbilhão de sentimentos vindo à tona, por isso é muito comum que desenvolvam condições de ansiedade, depressão profunda ou doenças crônicas. No entanto, além da esfera emocional, essa exaustão também nos afeta fisicamente, impedindo-nos de seguirmos em frente, em direção a vidas saudáveis e felizes.
A falta de reciprocidade como incentivadora do esgotamento emocional
A principal fonte do esgotamento emocional é a falta de reciprocidade. As pessoas que sofrem dessa condição são, geralmente, aquelas que se preocupam em dar sempre o melhor de si em todos os seus relacionamentos, mas nunca são correspondidas com a mesma intensidade.
A falta de reconhecimento somada à renúncia constante de si mesmo, de suas prioridades, sonhos e necessidades, causa uma grande ferida no coração dessas pessoas que aumenta a cada dia, sem previsão de cura.

Os primeiros sintomas da exaustão
Assim como com todas as condições da vida, quando se trata de esgotamento emocional, primeiro apresentamos sintomas de que algo está errado. Se não soubermos identificar esses sinais, não saberemos como tratá-los e, dessa maneira, não poderemos prevenir os efeitos do esgotamento em nossas vidas.

Para ajudá-lo a identificar se você pode estar caminhando para a exaustão emocional, apresentamos abaixo os principais sintomas da condição. Se estiver experimentando esses sintomas em sua vida diária, busque medidas de prevenção o quanto antes.
Os primeiros sintomas de exaustão emocional:
Cansaço físico: acordar a cada dia parece muito difícil e você já espera que seu novo dia seja repleto de tarefas exaustivas, além de não encontrar motivação em nada.


Falta de motivação: você não se sente verdadeiramente inspirado para realizar nenhuma tarefa diária. Pelo contrário, apenas faz o que tem que fazer sem nenhuma alegria ou interesse verdadeiro em melhorar.
Irritabilidade: tudo ao seu redor parece irritá-lo e seu autocontrole diminui um pouco a cada dia, o que o torna mais suscetível a desentendimentos com as pessoas ao seu redor. Além disso, até mesmo as menores críticas e discordâncias parecem ofendê-lo
Insônia: com muitas coisas em suas mentes, essas pessoas têm dificuldade em estar em um estado de calma para conseguirem dormir.
Distanciamento afetivo: suas emoções se tornam cada vez mais longe de
Problemas de memória: sua memória para estar prejudicada e se torna difícil lembrar até das pequenas coisas.
Dificuldades para desenvolver pensamentos: O cansaço torna o pensamento mais lento. Dessa maneira, começa a precisar de mais tempo para realizar suas tarefas diárias.

Como lidar com a exaustão emocional

Naturalmente, a melhor maneira de tratarmos a exaustão emocional é nos permitirmos tempo para descansar. Precisamos aprender a nos priorizar, compreendendo que apenas quando estivermos bem por dentro e fora, podemos melhorar nossas vidas e ajudar aqueles ao nosso redor.

Na busca por paz e tranquilidade, muitas pessoas pedem um tempo de suas responsabilidades para tirar férias ou viajar para algum lugar que lhes proporcione o descanso e inspiração que precisam. Se viajar não é uma opção para você no momento, dedique-se a incluir em sua rotina atividades que lhe causam felicidade e gratificação.
Tenha um tenho para ficar em sua própria companhia, reflita sobre sua vida e reconecte-se com sua verdadeira essência.
Seja bom consigo mesmo, assim como é com as outras pessoas ao seu redor. A mudança deve começar em seu interior. Caso contrário, sua evolução ficará limitada.